Cult é um chique de esquerda

De uma discussão em um grupo de e-mails, meu amigo Tiago Lorenzo dispara:

“”Cult” é um “chique” de esquerda metido a besta. Para eles, qualquer filme da sala de arte é bom. (…) Fazem um esforço tremendo pra gostar de algo quando acham que é “de valor” e que por isso deveriam gostar. (Caralho, não entendi bem este filme, achei meio lento, meio novelão, mas porra, todo mundo lá do circo gostou). A galera do teatro que é assim é uma dais mais engraçadas: nossa, profundo esse momento em que ela caga na boca dele no metrô; é uma crítica à fome no mundo.”

E ele encerra, ainda assim, demonstrando certa simpatia pelos cult:

“Confesso que tenho mais simpatia pelos PIMBAS que pelos CHIQUES. Pelos “cult” que pelos “playboys”. Gosto muito de sacanear ambos, mas me parece mais simpático cultuar o “amor-solidariedade-pobreza-poesia” do que o “requinte-finesse-chique-grana-status””.

Do segundo pensamento, eu discordo.

Tags: , , , , ,

10 Respostas to “Cult é um chique de esquerda”

  1. Ilane Says:

    Esta eu não podia deixar de dizer nada. Os “cult” são aqueles que não têm capacidade de discernir porra nenhuma, e qualquer coisa que se diga que é “legal” eles aceitam. Por isso costumo chamá-los de “cools”. E melhor, faço questão de pronunciar bem, eles são uns CUS.

  2. Tiago Lorenzo Says:

    Sou eu😀

    Comparativamente falando, sim. Tenho mais simpatia por eles que pelo outro estereótipo em questão.

  3. Tiago Lorenzo Says:

    Explicação para quem não entendeu o que é PIMBA, que aparece ali no texto:

    Pseudo Intelectual Metido a BestA.

  4. ilane Says:

    Só pra explicar…
    Acredito, q este tipo ideal do “cult” que eu esteja pensando talvez seja diferente do que os outros percebam. Vejo o cult alguém q tende a sempre se achar superior (e desprezar, especialmente) a qualquer um que nao compartilhe de seu mesmo pensamento. Mas, poderíamos chamar isto de etnocentrismo. E como dizer que todos tb não o somos um pouco, se somos humanos?
    Mas, deixe-me fazer a política da boa vizinhança, agora. Oi, Tiago. como nós não nos conhecemos, desculpe-me por ter comentado um trecho de seu texto. Na verdade, não tive boas experiências de contato com os q vc chama de PIMBA. E, deveras, já fui mal tratada por alguns destes cults. Mas no dia que encontrar um cult com a qualidade de “amor-solidariedade-pobreza-poesia” vou ficar feliz. Talvez meu mundo seja muito pequeno, e minha mente um pouco limitada para perceber isto em algumas pessoas.
    Pra não criar animosidades, por favor, Felippe, vc poderia apagar o meu comentário acima? Nunca fui boa em me comunicar mesmo(este até pode ser o motivo de eu ser um muito solitária). Em minha falha tentativa de sociabilidade, é melhor q eu continue a ser um bom bicho-do-mato melancólico.

  5. Felippe Ramos Says:

    Tem certeza?

    Eu gostei do comentário.

    E como aqui é espaço para a livre expressão, não é necessário apagar.

  6. Tiago Lorenzo Says:

    Ilane,

    Desestresse, não criou nem criará animosidades, deixe seu comentário aí.
    Um estereótipo tem o incrível mal de ser um estereótipo. A realidade é mais complicada…

  7. Rafael Says:

    Ilane,

    não se preocupe com esse tipo de coisa. A comunicação nunca é perfeita, mas te garanto que vc não falhou na sua. Eu sempre tive a mesma sensação que vc sobre os Cults, enjoados, pequeno-burgueses metidos a merda, esnobes, entre outros adjetivos menos educados. Contudo, acho que estereótipos existem muitos e o cult que Tiago aí classificou é um tanto quanto diferente, até porque esse “tipo” estava em contraposição a um outro, daquelas pessoas que valorizam demasiadamente o status e as relações mercantilizadas (há alguém que viva hoje longe das relações mercantilizadas?)

    Nesse contexto, acredito que ele disse que se identifica mais com o cult, mas, talvez, não esse que vc esteja pensando, mas aquele mais “raizeiro”, que valoriza mais a simplicidade das relações humanas do que propriamente a pobreza em si. Contudo, tudo é estereótipo e é preciso analisá-los criticamente.

    Na discussão do grupo de e-mails do qual esse excerto saiu, eu havia dito que não gosto de cultuar nada, nem ninguém e me responderam que eu cultuava alguma coisa, inevitavelmente.

    Aí vem a resposta (acredito que sirva pra concluir a fala sobre esses estereótipos): Cultuo, pois sou sujeito social, mas não sem críticas…

  8. Felippe Ramos Says:

    Identificando: quem disse que ele cultua algo fui eu.🙂

  9. Rafael Says:

    rsrsrs

  10. ilane Says:

    Eu quase me recuso a escrever qqer coisa mais aqui. Mas, como gosto de polêmica, Fellipe, apaga a porra toda! Não, não, vamos explodir logo o mundo que é melhor.rs Que, nada, gente! Como sou adepta do pensamento democrático, a maioria já decidiu.
    Rafa, a comparação feita através da questão econômica entre a preferência por ‘chique’ ou ‘cult’, a qual vc se referiu, a menos que eu estivesse bêbada… ops… ‘com as percepções sobre o mundo alargadas’, acho q nao estavam aí da primeira vez q li, assim como o nome de Tiago. Pelo menos, só vi na segunda(sabe como é a memória, né? melhor não confiar muito nela). Concordo com vc, Rafa… mas achei desnecessário falar sobre o nojo a respeito desses espécimes que cultuam (acho q está aí a diferença entre os q vivemos por não ter opção) o mundo dessas relações mercantilizadas. É… cada um cultua o q lhe concerne, vai lá saber…rs
    Então, meu momento melancólico-poético já passou, e meu senso de humor está bem vivo. Portanto, podem falar mal de mim; garanto q não vou chorar.rs
    Mas, prometo não dizer mais nada, a menos q seja algo de suma importância e coerência, assim como o fiz no outro post acima, qdo faço uma crítica arguta sobre o direito no Brasil.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: