Saibam!

Fico impressionado com o Arnaldo Antunes. Como uma das piores vozes do Brasil pode ser tão maravilhoso músico-poeta, inclusive cantando?
.
Na música Saiba, ele aborda a condição humana de forma inteligente, profunda e extremamente simples. As rimas diretas exibem a igualdade inata de indivíduos tão díspares entre si como Nietzsche, Simone de Beauvoir e Fernandinho Beira-Mar, o que não os impedem de construirem trajetórias que os distanciem durante suas existências singulares – abstraindo-se, claro, o anacronismo proposital do autor. No entanto, a dignidade – tão orgulhosamente defendida pelos que supostamente a detém nos meios mais elevados da sociedade – é extremamente efêmera. “Saiba: todo mundo vai morrer!” No fim das contas, podemos pensar naquilo que Schopenhauer chamava de “angústia”: a criança que fomos, o medo que sentimos, aquilo que nos tornamos – a máscara que gruda na cara – sem ter total controle ou mesmo consciência. Sim, “todo mundo foi neném”. E o que a sociedade fez de nós? Ou, pensando como Sartre, o que fizemos de nós mesmos? “Eu e você”. Oh, Maggie, what have we done? – como cantava o Pink Floyd…
.
Aqui vocês podem ler a letra da música poesia.

Tags: , ,

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: